Na  segunda semana de agosto, se iniciou na Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) em São Paulo, um novo estudo de Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP), que utiliza a nova medicação injetável de longa duração chamada Cabotegravir. Uma injeção intramuscular da droga, aplicada a cada 2 meses, é capaz de manter níveis adequados do medicamento no sangue dos seus usuários e pretende revolucionar o mundo da prevenção do HIV.

A equipe de comunicação do 269 Chilli Pepper conversou com o Dr Ricardo Vasconcelos sobre a convocação de voluntários. "No Brasil, são participantes, além da FMUSP, Centro de Referência e Treinamento DST/Aids ('Santa Cruz'), também em São Paulo, o Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (IPEC) da FIOCRUZ, no Rio de Janeiro, e o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre. Todos os participantes incluídos nesse projeto de pesquisa receberão injeções e comprimidos. Depois de um sorteio eletrônico no momento da entrada no estudo, metade deles passará a receber injeções de Cabotegravir e comprimidos de placebo, enquanto a outra metade vai receber injeções de placebo e comprimidos da PrEP já consagrada e disponível no SUS. Ninguém receberá apenas placebo e ninguém saberá em que grupo cada indivíduo está até o final do estudo. Os interessados devem entrar em contato pelo e-mail agendamento.estudo@gmail.com".

Veja mais no vídeo abaixo:

 

 

Prep (Profilaxia Pré-Exposição)

 

View this post on Instagram

O Dr. Ricardo Vasconcelos, médico infectologista e coordenador do SEAP HIV, ambulatório dos Hospital das Clínicas da FMUSP, tem uma dica pra você sobre estratégias de prevenção, além do uso de preservativo. Quer saber mais sobre a @prepbrasil ? Tem link nos stories. #prevencao #prepbrasil #saude

A post shared by Chilli Pepper Single Hotel (@269chillipepper) on

 

Pep (Profilaxia Pós-Exposição)